Muitas vezes você acha que sabe dizer não para o seu filho ou sua filha, mas, na verdade, você só consegue dizer não para aquilo que você realmente não quer e não aceita de forma alguma (para você). Entretanto, quando é algo que você poderia dizer sim, mas seria bom para o outro aprender a ouvir um não como resposta, é nessas situações que você falha em educar seu filho para não ter tudo o que ele deseja. Se você acha que está protegendo-o da dor e do sofrimento, saiba que ele vai ficar de boa (por enquanto), mas você está tirando oportunidades de crescimento que ele necessita viver em casa, para que depois de adulto, ele sobreviva lá fora diante de diversas pessoas e situações que não terão o mínimo de dó em dizer não na cara dele. Aí, na mente dele, acreditará que o mundo é maldoso, que as pessoas são ruins, e que somente em casa, sob as asas da super mãe protetora, ele será feliz, pois não sentirá frustrado, magoado, rejeitado… Não é preciso ser uma mãe ou um pai super rígido, exigente, sério… é preciso saber educar de forma firme, coerente, responsável, dar limites e valores saudáveis. Os filhos necessitam passar por todos os tipos de emoções e sentimentos em casa, e os pais precisam saber instruí-los para lidar emocionalmente em cada situação, pois o desenvolvimento da inteligência emocional não é ensinado nas escolas, ainda. Certamente o mundo seria totalmente diferente se tivéssemos aprendido a lidar com nossas emoções inferiores e aprendido a ter relacionamentos saudáveis desde tenra idade.

Paula Teshima