Tudo o que você tem facilidade em fazer, tudo o que as pessoas ficam admiradas com o seu dom ou talento, todos os seus gostos por cores, roupas, números, decoração, corte de cabelo, música, conhecimentos… praticamente tudo o que você é hoje não foi criado nesta vida, foi apenas revelado aquilo que a sua alma já carregava de vidas passadas.

Tudo o que você tem dificuldades em fazer, tudo o que você acha complicado, trabalhoso do seu ponto de vista, tudo o que você não leva jeito, tudo o que você tem pouca ou nenhuma habilidade… são coisas que você não fazia ou raramente fazia em vidas passadas.

Por exemplo, quais matérias da época de escola que você ia bem? E quais eram ruins? Naturalmente, tendemos a estudar as matérias que mais gostamos, e ficamos melhores cada vez mais. Enquanto que as que não gostamos vão ficando esquecidas, não nos dedicamos muito, e vão ficando cada vez piores.

O seu corpo físico é apenas o veículo para a sua alma se manifestar. A cada vida você recebe um corpo totalmente novo, mas a alma é sempre a mesma. Esta, acumula todas as experiências boas ou ruins de tudo o que ela viveu desde a sua origem.

Se você for uma alma velha, imagina quantas coisas ela carrega… a sua missão é tentar eliminar o máximo das energias negativas, traumas, medos, frustrações, raivas, ansiedades, apegos… para que isso não afete o seu corpo físico provocando dores e doenças que podem encurtar a sua expectativa de vida na Terra.

Quanto mais tempo você viver, terá mais condições de aprender, crescer e evoluir. E, se fizer um trabalho bem feito a cada vida, tenderá a diminuir o número de reencarnações, diminuindo o tempo que levará para sair do ciclo de samsara e se encaminhar para planos espirituais mais elevados.

Paula Teshima