Às vezes você se sente injustiçado pelos seus pais, seus amigos, seu cônjuge… por não te ajudarem justamente quando você mais precisa… parece que eles não percebem, não veem, não notam ou ignoram que você está sofrendo… Apenas aceite o que acontece, não os culpe, não os julgue. Saiba que você está no lugar certo e com as pessoas certas. Foi você mesmo que se colocou nessa situação, convivendo com pessoas alheias ao seu sofrimento, para elas não te ajudarem ou não terem capacidade de te socorrer nessas situações. Por que? Porque você precisava passar por tais experiências e sofrimentos, pois é no sofrimento que crescemos e nos tornamos mais fortes. Se elas te socorressem, você iria ficar bem, aliviado e feliz. Mas elas tirariam a sua oportunidade de aprender, crescer e evoluir mais. Você pode até ter sido ajudado hoje, mas pode acreditar que essa situação irá se repetir no futuro onde não haverá ninguém para te ajudar e, aí sim, você vivencia o que necessita ser vivenciado, cresce e isso pára de lhe acontecer. Responsabilize-se pelas coisas que lhe surgem. Você pediu que isso acontecesse nesta vida! Sempre é para o seu bem. Você jamais iria se colocar numa situação que não teria forças e coragem de superar. Vai doer, ferir e se sentir desconfortável? Sim. Mas, infelizmente, é dessa forma ainda que o ser humano precisa vivenciar para aprender e transmutar suas feridas interiores. Lembra aquela época que você mais sofreu na sua vida? Pois é isso que faz a sua experiência terrena valer a pena, se aprendeu a lição e se melhorou. Caso contrário, situações semelhantes voltam a se repetir frequentemente para que você tenha outras chances de se curar. Se, por livre e espontânea vontade, você não foi investigar, entender e tratar seus traumas, crenças limitantes e dores da alma, situações nada agradáveis chegam até ti forçando-o a lidá-las através da dor, do sofrimento, da vitimização, da humilhação… Busque a sua melhoria pessoal sempre.

Paula Teshima