Quando você faz uma atividade que ama de verdade, qualquer impedimento, frustração ou acidente que houver, não será um grande problema. Compreenderá que tudo acontece por um motivo. Não se importará em fazer de novo, de novo, de novo… Se você realiza emanando o sentimento de amor, alegria, paz… terá novas oportunidades de emanar tudo isso mais vezes. Não importa se deu errado, se alguém não gostou ou se alguém roubou. Você fará mais disso com muito prazer. Já, se você faz uma atividade que detesta ou só porque alguém lhe pediu, se isso vier a dar algum problema, você tenderá a ficar duplamente irritado, nervoso, estressado. Primeiro, porque você já não queria estar fazendo essa atividade que não lhe agrada de verdade, só te dá nos nervos, te deixa ansioso e mal humorado. E segundo, pelo próprio motivo de ter resultado em um problema do problema (essa atividade) que você já tinha. Você não sentirá a mínima vontade de ter que realizar tudo novamente. Por isso, busque por atividades que lhe tragam amor, felicidade e gratidão, mesmo as que você não aprecia tanto. Tente encontrar motivos que os faça sorrir, ser útil e capaz. Tudo tem dois lados. Certamente, aquela atividade doméstica de lavar louças, por exemplo, contém algo para praticar a gratidão. Pense assim, se você tem que lavar essas louças sujas significa que você teve dinheiro para comprar, cozinhar, ingerir, matar a fome e se nutrir. Quantas pessoas nesse mundo não tiveram essa mesma oportunidade? Reflita e seja grato! Se fizer com amor e gratidão, pode ter certeza que o Universo irá te retornar tudo abundantemente, além de evitar o cultivo de emoções densas como a frustração e a decepção, caso algo não saia conforme os seus planos.

Paula Teshima