Quando você teve pais que te ensinaram as coisas de um modo errado, deram maus exemplos, porque foi apenas dessa forma que eles sabiam… está tudo certo… Na verdade eles fizeram o certo! Como assim? Cabe a você, filho ou filha, ter consciência, sabedoria e conhecimentos para saber o que é certo e errado, entender que o jeito deles é equivocado, e aprender com o erro deles. No começo, quando você é jovem, a tendência será seguir e incorporar o modo deles em sua vida. Mas, depois de adulto, é obrigação sua ir em busca do que eles não te ensinaram de bom e se corrigir. A chave não é ficar revoltado com o modo como você foi criado, e sim entender que cada pessoa está numa fase evolutiva, não é dever seu mudar seus pais, apenas agradecer pelas oportunidades que eles te deram para ter as suas experiências terrenas e aprimorar a sua alma. Aliás, foi você mesmo que escolheu os seus pais. Quando você os julga, reclama ou ignora, você desconfigura todo o seu ser, se desalinha do seu propósito de vida, porque está indo contra você mesmo, contra as próprias escolhas que fez antes de reencarnar. Agradeça seus pais, perdoe, ame, sinta compaixão, mesmo que eles não estejam mais aqui encarnados, pois uma ação agora pode mudar seu mindset em relação ao seu passado e programar um futuro melhor. Na quarta dimensão não há tempo nem espaço, então, viva o presente intensamente e muito agradecido.

Paula Teshima