O ideal é olhar para dentro e sentir o que estamos a fim de fazer em cada momento de nossa vida. Seguir todos os dias uma rotina de tarefas no mesmo horário é cansativo, tedioso e não nos faz nos conectarmos com os nossos sentimentos. Se, por exemplo, às 15 horas você programou para estudar e ao chegar nesse horário você não sente a mínima vontade de fazer isso, procure ver o que realmente sente vontade de fazer nesse exato momento e faça. Certamente, será muito mais proveitoso, saudável e se sentirá muito bem. Mas, lembre-se de programar outra hora para fazer aquilo que deixou de fazer. Sempre siga o que o seu coração tem vontade de fazer, e não o que a sua mente racional diz, cobra, obriga, exige… Se todos os seres humanos passassem a sentir os desejos da sua alma e vivessem de uma forma atemporal, não precisaríamos mais de senhas na fila do caixa ou marcar horário para ser atendido, pois cada um seguiria sua intuição e saberia exatamente quando seria o dia e a hora para ir em tal lugar ou fazer tal coisa. Se, por exemplo, um estabelecimento tem a capacidade de atender 20 pessoas por hora, iriam aparecer exatamente 20 pessoas por hora, nem mais nem menos. Enquanto seguirmos o modelo racional e materialista que a sociedade nos impõe, continuaremos presos na matrix, focados na sobrevivência e em busca de ter/possuir mais e mais coisas. Desejo um maravilhoso dia para todos!

Paula Teshima