Enquanto somos seres humanos cheios de falhas, erros, defeitos, traumas, crenças limitantes e emoções negativas, o ideal não é buscarmos ter uma vida equilibrada a todo custo. Pois, ao ficar no equilíbrio você não evolui, no entanto, as coisas podem fluir muito bem e dar certo. Mas é nos problemas, nos atrasos, nas faltas, nas carências, nos sofrimentos… que o ser humano aprende, cresce e evolui. Só teremos o direito e merecimento de desejarmos e vivermos na paz, na plenitude e na harmonia como um Buda, após termos curados todas as mazelas de nossa alma. Enquanto isso não acontece, infelizmente teremos que viver nos extremos, nos altos e baixos, repetidas vezes, até entendermos a lição e nos tornarmos uma pessoa melhor.

 
Paula Teshima